quarta-feira , setembro 23 2020
Home / Autoconhecimento / Identifique os 10 ladrões da sua energia e seja livre

Identifique os 10 ladrões da sua energia e seja livre

Você sente no seu dia a dia uma ausência de energia vital? Saiba quais atitudes ou pessoas podem estar influenciando diretamente neste processo.

 

1. Pessoas negativas: afaste-se daqueles que só chegam para compartilhar queixas, problemas, histórias desastrosas, medo e julgamento dos outros. Se alguém procura uma lata para jogar o lixo que tem dentro, que não seja na sua mente.

 

2. Contas atrasadas: pague as suas contas a tempo. Ao mesmo tempo, cobre aqueles que te devem ou escolha deixar para lá, se você já percebeu que é impossível receber. Fuja das dívidas, elas pode consumir sua paz diária com crescimento exponencial, como uma avalanche.

 

3. Não cumprir promessas: Se você não cumpriu alguma, pergunte-se o porquê desta resistência. Sempre você tem o direito de mudar de opinião, de se desculpar, de compensar, de renegociar e de oferecer outra alternativa diante de uma promessa não cumprida, mesmo que já um costume. A forma mais fácil de evitar o não cumprimento de algo que você não quer fazer é dizer “NÃO” desde o começo. Opte por pequenas promessas como por exemplo: “Hoje não vou fumar”.

 

4. Esforço na direção errada: elimine, dentro do possível, e delegue aquelas tarefas que você prefere não fazer, dedicando o seu tempo àquilo que, sim, você desfruta fazer.

 

5. Pensamentos obsessivos: ficar focando em problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Se os pensamentos tomarem conta de nossa mente, nos tornaremos escravo dela. É muito importante prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e atruístas são fundamentais para recarregas nossas baterias, enquanto que o pessimismo consome rapidamente a energia que nos resta.

 

6. Bagunça: jogue fora, recolha, recicle e organize. Nada tira mais energia do que um espaço desordenado e cheio de coisas do passado que você já não necessita.

 

7. Não descansar. Dê prioridade à sua saúde, sem a máquina do corpo trabalhando ao máximo, você não pode fazer muito. Tome tempo para perceber o que seu corpo está te dizendo. dê permissão a você mesmo para pequenas pausas. Faça intervalos ao longo do dia durante o trabalho. Dê permissão a você mesmo para agir quando estiver em um momento de maior disposição.dê permissão a você mesmo para pequenas pausas. Faça intervalos ao longo do dia durante o trabalho. Dê permissão a você mesmo para agir quando estiver em um momento de maior disposição.

 

8. Não combater a negatividade. Enfrente as situações tóxicas que você está tolerando, desde resgatar um amigo ou um familiar, até tolerar ações negativas de um companheiro ou um grupo. Tome a ação necessária. Se não for possível superar, afaste-se.

 

9. Não aceitar as situações e pessoas como elas são: Aceitar não necessariamente significa resignar. É na verdade parar de resistir e brigar contra uma situação que você não pode mudar. A mudança precisa ser feita sempre em você.

 

10. Não perdoar: deixe ir uma situação que está te causando dor, de verdade. Não adianta dizer que perdoa sem realmente ter tirado aquilo de dentro de você. Aceite o que aconteceu e através do seu coração, escolha deixar ir a dor da recordação. A dor é inevitável e temporário, o sofrimento é opcional.

 

 

Fonte: Dalai Lama

Sobre Rafaela Ganzenmüller

Rafaela Ganzenmüller
Fundadora do PranaZen, Rafaela Ganzenmüller é empreendedora social, nômade digital, terapeuta alternativa, leitora de aura, pranaterapeuta, reikiana, artesã, escritora e mãe do Zion. Atualmente vive num povoado na Chapada dos Veadeiros com sua família. Atende com as terapias a distância, presencialmente em GO e RJ e em festivais de música, sempre de forma empática, sensível e holística. Rafaela entende e valoriza o poder do equilíbrio das energias.

Veja Outros

Você se apega à sua opinião?

Quando nos apegamos obstinadamente as nossas opiniões por mais legítima que seja nossa causa, estamos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *